Kim Jong-un tem encontro histórico com presidente sul-coreano

Reuters TV/Reuters

O ditador da Coreia do Norte, Kim Jong-un, e o presidente sul-coreano Moon Jae-in se reuniram nesta quinta-feira (26) na fronteira entre os dois países para um encontro histórico. Kim é o primeiro líder norte-coreano a cruzar a linha de fronteira e entrar no sul desde a Guerra da Coreia, há 65 anos.

O encontro estava marcado para às 9h30 de sexta-feira no horário local (21h30 de quinta em Brasília). Após se cumprimentarem, Kim cruzou a pé a linha de demarcação militar que separa os dois países, de mãos dadas com Moon. Eles foram escoltados até a Casa da Paz de Panmunjom, edifício que abrigará a cúpula localizado na margem sul da fronteira intercoreana e onde foi assinado o armistício de 1953.

Os dois líderes caminharam pelo longo tapete vermelho, enquanto eram recebidos no lado sul-coreano por uma guarda de honra vestida em trajes tradicionais. Eles posaram para fotos ao lado de crianças e cumprimentearam as delegações presentes no local. Após Kim Jong-un assinar o livro de convidados da Casa da Paz, ele e Moon entraram em uma sala de conferências com suas delegações para dar início às conversas.

Segundo a agência Reuters, o ditador norte-coreano escreveu “Uma nova história começa agora – era da paz, desde o ponto de partida da história”, na mensagem. Kim e Moon começaram sua reunião formal às 10h15 (horário local, 22h15 de quinta-feira em Brasília) no segundo andar da Peace House.

Esta é a terceira reunião intercoreana, após os encontros celebrados em Pyongyang em 2000 e 2007, e marca um ponto de inflexão após a aproximação diplomática que se seguiu a um período de alta tensão na península. O tema do arsenal nuclear de Pyongyang está no centro da agenda da reunião, após o país obter um rápido progresso em sua tecnologia atômica sob o mandato de Kim, que herdou o poder de seu pai em 2011.

A cooperação econômica entre as duas nações também pode ser discutida. No sábado, o líder norte-coreano anunciou a suspensão de seus testes nucleares e dos lançamentos de mísseis balísticos de longo alcance, afirmando que seu regime já cumpriu com seus objetivos.


COMENTÁRIOS

AVISO: Os comentários são de responsabilidade de seus autores e não representam a opinião do Alta Pressão. É vedada a inserção de comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes ou violem direitos de terceiros. O Alta Pressão pode até retirar, sem prévia notificação, comentários ofensivos e com xingamentos e que não respeitem os critérios impostos neste aviso.